HomeGospel

Pastor Anderson Silva se reúne com ministros de Lula e é criticado

O pastor Anderson Silva voltou a chamar atenção das mídias esta semana, após fazer uma publicação onde aparece ao lado de ministros do governo Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores.

A postagem surge após o religioso já ter sido alvo de críticas, após afirmar que estaria arrependido de envolver seu ministério com o “bolsonarismo”. Na ocasião, Anderson Silva, na realidade, criticou o que seria a politização da fé.

“A bolsonarização, mesmo que não total, me fez perder o ide”, disse ele na ocasião. “A gente vê hoje parte da igreja evangélica numa idolatria a Bolsonaro. Aí vão dizer que não é idolatria. Então você iria para a rua por Jesus, pela igreja, pela palavra?”.

O pastor foi confrontado por parte dos seus seguidores, sendo lembrado que a defesa dos evangélicos, na realidade, é sobre os princípios e valores que a direita conservadora representa, e não sobre políticos, em si.

Ministros de Lula

O argumento de que agora estaria buscando manter um melhor diálogo com todos os espectros da política nacional, por parte de Anderson Silva, não agradou milhares de seguidores, que viram no encontro com os ministros de Lula um tipo de aceno à esquerda.

O encontro foi registrado no Instagram no pastor. Na foto publicada por ele, o religioso aparece ao lado do ministro da Secretaria de Comunicação, Paulo Pimenta, e do Secretário de Comunicação Institucional, Maneco Hassen.

“Os 3 lados estão cansados (cristãos, esquerdistas e conservadores). Alguns estão dispostos ao diálogo e ponderações que possam trazer equilíbrio ao País!”, comentou Anderson Silva, lembrando de uma declaração feita por ele a respeito do presidente Lula, o que lhe tornou alvo de investigação por parte da Polícia Federal.

“No meu caso, a polêmica de uma oração imprecatória sobre ‘a mandíbula dos ímpios/Salmos 3’ proporcionou diálogos. Fui recebido com respeito, reconhecimento e humildade”, continuou.

Na visão do pastor, seus posicionamentos continuarão sendo conservadores, mas sem radicalismos. “Não posso ser tido como um ‘bolsonimion belicoso’, apenas como um pastor coerente e um cidadão politicamente conservador que reconhece o bolsonarismo como embrião do conservadorismo brasileiro”, ressalta.

Desde que fez a sua publicação com ministros de Lula, onde disse ter apresentado algumas propostas de diálogo do governo com a Igreja, Anderson Silva vem sendo alvo de críticas. Segundo o Pleno News, o religioso perdeu mais de dez mil seguidores até então. Veja mais:

‘É um desrespeito a Jesus ser pastor de esquerda ou direita’, diz Anderson Silva

 

Fonte: clique aqui.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe!