HomeSalvador

BALANÇO: Quase 10 mil crianças já foram identificadas pela Guarda Civil neste Carnaval

Foto: Joka Gueiros/ Secom PMS

A Guarda Civil Municipal (GCM) já identificou no Carnaval quase 10 mil crianças com pulseiras, sendo 5 mil delas somente no domingo (11). Na pulseira, consta o nome da criança, assim como do responsável e um telefone de contato. A ação é organizada pela Coordenadoria de Ações e Prevenção à Violência (Cprev) e tem como objetivo garantir mais segurança às famílias.

A GCM integra o Comitê de Proteção Integral, que envolve vários órgãos que cuidam de crianças e adolescentes. Com patrulhamento intensificado para diminuir os índices de violência, o órgão registrou quatro ocorrências no domingo através do Núcleo de Estatística, a exemplo de ameaça e depredação do patrimônio público.

Transporte e trânsito – Mais de 305 mil pessoas utilizaram o transporte por ônibus, táxis, mototáxis e ascensores no quarto dia de Carnaval. De acordo com a Secretaria de Mobilidade (Semob), mais de 269 mil passageiros foram transportados nos ônibus, sendo 162 mil nas linhas que operam no entorno dos circuitos e pouco mais de 20 mil pessoas no Expresso Salvador.

A linha Lapa-Calabar, por sua vez, foi responsável por transportar mais de 87 mil pessoas e realizou mais de 2,5 mil viagens.

Já o Elevador Lacerda transportou 13,5 mil passageiros, e quase 2 mil pessoas utilizaram o Plano Inclinado Liberdade-Calçada. Por fim, os táxis e mototáxis foram responsáveis por transportar quase 21 mil pessoas.

Nas blitze de combate ao transporte clandestino, 40 veículos foram abordados e 16 deles removidos ao pátio.

Todas as vias monitoradas pela Transalvador apresentaram melhoria na fluidez, quando comparadas com o domingo de Carnaval de 2023. Uma região de destaque foi a Avenida Centenário, no trecho do Departamento de Polícia Técnica (DPT), com aumento da velocidade média em 28,65%. Ainda neste trecho, não houve alerta de congestionamento.

Na Avenida Garibaldi, próximo à Praça Lord Cochrane, a velocidade média subiu de 27,97 km/h, em 2023, para 32,08 km/h em 2024, não apresentando também nenhum ponto de congestionamento.

Saúde – Os módulos municipais de saúde do Carnaval contabilizaram 816 atendimentos no domingo (11), número que representa uma redução de 11% em comparação com o mesmo dia da festa no ano passado (921). Além disso, os casos de agressão por arma branca tiveram queda de 53% em relação a 2023, enquanto a quantidade de cirurgias de trauma na face também caiu, com 8% a menos.

Houve ainda redução em 21% dos casos de intoxicação alcoólica, saindo de 70 atendimentos no quarto dia da festa em 2023, para 55 este ano. Já o serviço de detecção, prevenção e tratamento de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) teve movimento maior, com 816 testes contabilizados. Nos quatro dias oficiais de Carnaval, quase 3 mil exames para ISTs foram efetuados.

Limpeza urbana – No quarto dia de Carnaval, a Limpurb coletou cerca de 35 toneladas de resíduos no circuito Dodô, 29,6 toneladas no circuito Osmar e 9,6 toneladas no Batatinha, totalizando 74,2 toneladas. Na ação “Plástico é Vida, Reciclando na Avenida”, foram recolhidas cinco toneladas de resíduos plásticos na Barra-Ondina.

As oito Centrais de Apoio ao Catador coletaram aproximadamente 25 toneladas no domingo. Nos quatro dias de Carnaval, já foram recolhidas 81,2 toneladas.

Fiscalização – A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) realizou no domingo 79 vistorias nos três principais circuitos e nos bairros, em atividades, balcões, bares, praticáveis, camarotes, marquises, palcos, depósitos e estabelecimentos comerciais. Foram 40 abordagens e 56 notificações com recomendações contra o uso de serpentina pelos trios, atividade comercial sem licença e venda proibida de bebidas em garrafas de vidro.

Nos camarotes e praticáveis, foram realizadas 37 vistorias, que resultaram em 20 notificações. A pasta apreendeu 3.245 unidades irregulares de bebidas na região de Ondina, entre águas, cervejas e energéticos. Foram apreendidos dois blimps com publicidade irregular e feitas 23 vistorias sonoras, com duas atividades sonoras encerradas.

Mulher e juventude – No domingo, foram acolhidas 462 crianças e adolescentes filhos de ambulantes cadastrados na festa. A maioria das crianças acolhidas (37%) está na faixa etária de 7 a 11 anos. O local com mais acolhimentos realizados (31%) foi novamente a Escola Hildete Lomanto, no Garcia.

A Secretaria de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) contabilizou, no Centro de Referência de Atenção à Mulher (CRAM), 50 ocorrências de violência contra mulheres, todas por importunação sexual.

Assistência social – No âmbito da campanha “Criança Não é Mão de Obra”, equipes da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) realizaram 45 cadastros e localizaram 31 casos de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil. Foram feitos dois encaminhamentos para o Centro de Convivência e outros 30 para órgãos como Cras, Creas e Conselho Tutelar.

No serviço de abordagem social, foram 187 ações feitas. A iniciativa tem como objetivo realizar escuta social, cadastro e busca ativa que identifique, nos logradouros públicos, a incidência de violação de direitos contra a população adulta e infanto-juvenil.

Os roteiros incluem localidades como Comércio, Centro Histórico, Itapuã, Politeama, Sete Portas, Mares, Vale de Nazaré, Bonocô, Vasco da Gama, Canela, Ogunjá e Barra.

Já o Catafolia, serviço de apoio a catadores de materiais recicláveis, realizou no domingo 65 abordagens e 50 cadastros, sem nenhum caso de trabalho infantil. Foram distribuídas 3 mil refeições.

Os camarotes acessíveis para idosos e pessoas com deficiência receberam 435 pessoas, das quais 143 no Campo Grande, 158 na Piedade e 134 em Ondina.

Fonte:Secretaria de Comunicação https://ift.tt/XrD7bBL

COMMENTS