Sobe para 13 o número de países onde cristãos sofrem “perseguição extrema”

Em 2024, 13 nações apresentaram nível de “perseguição extrema” aos cristãos, conforme a nova Lista Mundial da Portas Abertas. Em 2023, eram 11 países (Coreia do Norte, Somália, Líbia, Eritreia, Iêmen, Nigéria, Paquistão, Sudão, Irã, Afeganistão e Índia).

As duas novas nações são Arábia Saudita e Síria, que agora também apresentam uma tendência preocupante para a Igreja Perseguida. A perseguição chegou a um nível que tornou sufocante sobreviver e preservar a presença de Cristo nessas nações.

Em muitos casos, a violência inclui punições severas, espancamento, estupro, prisão e sentença de morte. Entenda o que os cristãos enfrentam por seguir a Cristo em países onde o cristianismo é considerado uma “religião ocidental”.

1° Coreia do Norte

Entre os norte-coreanos é proibido possuir Bíblias. Qualquer expressão de fé cristã pode resultar em morte, prisão ou envio dos seguidores de Jesus a campos de trabalho forçado. O cristianismo é visto como uma ameaça ao regime norte-coreano e uma prática criminosa perigosa.

2° Somália

Os seguidores de Jesus são vistos como inimigos na Somália. Alguns grupos radicais não aceitam que as minorias deixem o islã para seguir a Cristo no país majoritariamente muçulmano. Os extremistas proíbem a existência das igrejas e realizam ataques violentos, especialmente o grupo Al-Shabaab.

3° Líbia

O evangelismo pode resultar em sentença de morte na Líbia. A lei civil segue a sharia (conjunto de leis islâmicas), por isso, qualquer ação que contradiga os preceitos muçulmanos é punida como crime. A opressão é tão grande que, aos olhos da sociedade, não existem cristãos, e os seguidores de Jesus precisam viver em completo segredo.

4° Eritreia

A prisão, sob condições sub-humanas, é o destino de muitos seguidores de Jesus na Eritreia. Os líderes cristãos são os mais procurados e, há vinte anos, a nação reconhece apenas três denominações cristãs. Todos os cristãos que pertencem a novas igrejas ou de outra denominação cristã são vistos como infratores da lei.

5° Iêmen

Identificar-se como cristão no Iêmen significa deixar de ser um cidadão. Certidão de nascimento e benefícios sociais são negados àqueles que seguem a Jesus. Após uma década de guerra e em meio a uma grave crise humanitária, conseguir emprego e alimentar a família é quase impossível para os cristãos iemenitas.

6° Nigéria

Aproximadamente, a cada duas horas um cristão é morto na Nigéria por causa da fé em Jesus. O país mais populoso é também o mais letal para os seguidores de Cristo. Grupos extremistas, como Boko Haram e ISWAP, usam violência, com sequestros e assassinatos, para oprimir e eliminar as comunidades cristãs.

7° Paquistão

Ser um seguidor de Jesus no Paquistão significa ser discriminado em todas as esferas da vida. Quando os cristãos secretos são descobertos podem ser demitidos do emprego e excluídos da convivência com a família e amigos. Muitos deles são vítimas de abuso das leis anticonversão, as quais punem cristãos sob a alegação de forçar ou manipular financeiramente a conversão de mais pessoas ao cristianismo.

8° Sudão

Os cristãos estão num fogo cruzado no Sudão. Uma crise militar causou a morte de 9 mil pessoas e aproximadamente 6 milhões de deslocados internos. Em meio à instabilidade política, 165 igrejas foram fechadas e os seguidores de Jesus ficaram ainda mais vulneráveis a abusos físicos e sexuais de grupos extremistas na região.

9° Irã

Praticar a fé cristã é considerado um “crime contra a segurança nacional” no Irã. Os cristãos de origem muçulmana se reúnem secretamente em igrejas domésticas e, quando descobertos, são interrogados com brutalidade e sentenciados a anos de prisão por cultuarem a Deus. Muitos escolhem fugir por causa das ameaças.

10° Afeganistão

Conhecido como o país onde “não existem cristãos”, no Afeganistão, a perseguição continua extrema. De fato, com a tomada do Talibã, a maioria dos cristãos afegãos fugiram e se tornaram refugiados em nações vizinhas. Aqueles que permaneceram no país vivem sob o risco de serem mortos se descobertos e vivem a fé sozinhos, sem uma igreja com a qual possam contar para crescer na fé.

11° Índia

O aumento da perseguição aos seguidores de Jesus na Índia foi pequeno. O aumento é resultado da crise em Manipur, na qual muitas famílias cristãs se tornaram deslocadas internas e centenas de igrejas foram incendiadas por grupos radicais hindus.

12° Síria

Os cristãos vivem em meio à guerra na Síria e foram abalados profundamente pelos terremotos em 2023. Em todas as esferas da vida, eles enfrentam pressão e a situação se agrava a ponto de o país passar de perseguição severa para extrema. As áreas curdas são onde os cristãos estão mais vulneráveis e grupos extremistas procuram atacar constantemente os seguidores de Jesus, por isso, muitos fogem e a igreja local corre o risco de desaparecer.

13° Arábia Saudita

A Arábia Saudita é um dos poucos países onde todos os templos de igrejas são proibidos. O segundo novo país que apresenta perseguição extrema na Lista Mundial da Perseguição 2024 também teve aumento da violência física contra cristãos e do número de expulsões de recém-convertidos da própria casa.

Fonte: Guia-me