Professora ajuda criança disléxica a superar trauma: “Para Deus nada é impossível”

A professora conhecida como “Tia Gao” foi um instrumento de Deus para ajudar Lufuno a superar traumas que a impedia de ler e escrever.

A mãe de Lufuno cometeu suicídio quando ela tinha dois anos. Após passar alguns anos no sistema de assistência social, os serviços sociais contataram a escola cristã “Dayspring Children's Village”, na zona rural da África do Sul.

“O serviço social nos implorou para acolhê-la. Minha classe já estava cheia, mas quando vi Lufuno, eu a amei tanto em meu coração que abrimos espaço para ela”, disse Tia Gao à CBN News.

Quando Lufuno aprendeu a ler e escrever, a professora notou que ela formava as palavras de forma diferente.

“É a primeira vez que vejo uma criança escrever assim, da direita para a esquerda. Achei que talvez ela fosse disléxica. Ela virava cada letra, o 'u' se tornava um 'n', e o 'f' começava a subir”, explicou a professora.

No entanto, a professora teve discernimento e entendeu que não se tratava de dislexia, era a reação da criança pelo trauma sofrido.

“No começo, ela chorava o tempo todo, ficava sozinha, não querendo brincar com as outras crianças. Então, eu disse a mim mesma que para Deus nada é impossível”, afirmou Tia Gao.


A professora se esforçou para que Lufuno superasse a dificuldade. (Foto: Reprodução/CBN News)

Alfabetizando com Jesus

A professora informou que os professores da instituição aprendem a ajudar crianças que passaram por traumas.

“Depois da escola, eu passava um tempo com ela e oravamos juntas. Eu disse a ela que Jesus a ama e também deixei claro que eu a amo. A partir disso, comecei a trabalhar com ela em sua escrita”, contou Tia Gao.

Lufuno desenvolveu sua leitura e escrita com a atenção da professora através do ensino e da oração. Além do desenvolvimento intelectual, ela aprendeu sobre Jesus.

“Gosto quando ela me ensina. Antes de vir para cá eu não sabia ler nem escrever, mas Deus me ajudou e agora eu sei. Sinto que sou uma garota esperta”, disse Lufuno.

“Agradecemos a Deus por sua transformação. Ela é uma das melhores escritoras da minha classe e sua escrita é tão bonita. Agora ela está cheia de alegria, sempre sorrindo. Ver as mudanças nela é uma grande alegria para mim”, declarou a professora.

Lufuno contou que gosta de brincar com os amigos da escola, e depois que superou a dificuldade, afirmou que também gosta de ler e escrever.


Lufuno aprendeu a ler e escrever. (Foto: Reprodução/CBN News)

“Acredito que Jesus me ama, cuida de mim e até me ajuda com o dever de casa. Meus amigos e eu fazemos a lição juntos. Quando posso ajudá-los, fico feliz”, testemunhou a criança.

A escola cristã é mantida em parte pela missão “Orphan's Promise”, a professora agradeceu as doações e revelou que muitas crianças são transformadas pelo agir de Deus no local.

“Muitas crianças de origens problemáticas vêm aqui para se curar e, mais tarde, vão para a universidade. Que o Senhor os recompense e lhe dê forças para continuar o trabalho maravilhoso que estão fazendo”, concluiu Tia Gao.

Fonte: Guia-me