A presidente do Peru, Dina Boluarte, foi agredida e teve o cabelo puxado durante uma cerimônia de colocação da primeira pedra do asfaltamento de uma estrada no distrito de Chiara, na região de Ayacucho, a cerca de 570 km de Lima, neste sábado (20). Vídeo compartilhado nas redes sociais mostra o momento da agressão cometida por duas mulheres, sendo que uma delas, a moradora local Ruth Bárcena, é viúva de Leonardo Ancco, que morreu durante os confrontos violentos com a polícia nos protestos contra o governo de Boluarte, em 2022.

"Mataram meu esposo, vou ficar calma?", disse Bárcena ao ser detida. Ela alega que agrediu a presidente para chamar a atenção para as mortes ocorridas por forte repressão da polícia durante as manifestações contra o governo em 2022. Além de Leonardo Ancco, outros 19 manifestantes morreram nos protestos daquele ano.

No momento do incidente deste sábado, Dina Boluarte estava acompanhada pelo governador de Ayacucho, Wilfredo Oscorima. Bárcena e outra mulher se aproximaram da presidente. A viúva de Ancco, então, puxou os cabelos de Boluarte. As duas mulheres foram mobilizadas por policiais e seguranças.

Rechazamos la agresión a la presidenta Dina Boluarte. Se puede discrepar, y tener ideologías distintas, pero jamás agredir cobardemente. Siga viajando a las zonas de menos recursos @presidenciaperu. El interior del país necesita su presencia. pic.twitter.com/qwH2K6PWYm

— Norma Yarrow (@NormaYarrowL) January 20, 2024 " target="_blank" rel="noopener">

Rechazamos la agresión a la presidenta Dina Boluarte. Se puede discrepar, y tener ideologías distintas, pero jamás agredir cobardemente. Siga viajando a las zonas de menos recursos @presidenciaperu. El interior del país necesita su presencia. pic.twitter.com/qwH2K6PWYm

— Norma Yarrow (@NormaYarrowL) January 20, 2024

Fonte: Notícias ao Minuto