Nesta quarta-feira (11), o papa Francisco disse que Israel tem o direito de se defender após o ataque do grupo terrorista Hamas, mas também manifestou sua preocupação com o cerco vivido pelos palestinos em Gaza e pediu a libertação dos reféns israelenses.

“Acompanho com dor e preocupação o que está acontecendo em Israel e na Palestina e tantas pessoas mortas e feridas. Rezo pelas famílias que viram um dia de celebração transformado em um dia de luto”, disse o papa.

O pontífice lembrou que “aqueles que são atacados têm o direito de se defender”, mas expressou que “está muito preocupado com o cerco total que os palestinos estão enfrentando em Gaza, onde há muitas vítimas inocentes”.

“E peço que os reféns sejam libertados imediatamente”, acrescentou.

Francisco declarou ainda que “o terrorismo e o extremismo não ajudam a encontrar uma solução para o conflito entre israelenses e palestinos, mas alimentam o ódio, a violência, a vingança e apenas fazem sofrer as pessoas”.

“O Oriente Médio não precisa da guerra, mas da paz. Uma paz construída sobre a justiça, o diálogo e o valor da fraternidade”, completou.

The post Papa afirma que é um direito de Israel se defender após ataque appeared first on Fuxico Gospel.

Fonte: O Fuxico Gospel