“Não vamos parar de proclamar Jesus”, diz pastor de pregador de rua baleado nos EUA

O pastor de Hans Schmidt, o evangelista que foi baleado enquanto pregava na rua nos EUA, se manifestou sobre o caso durante o culto do último domingo (19).

Gary Marsh, líder da Igreja Victory Chapel First Phoenix, declarou que a congregação continuará anunciando o Evangelho nas ruas, segundo o Church Leaders.

“Nunca vamos parar de fazer a obra de Deus. Nunca vamos parar de pregar nas ruas. Nunca vamos parar de evangelizar e compartilhar o Evangelho. Nunca vamos parar de proclamar o nome de Jesus a um mundo perdido. Isso nunca vai acabar nesta congregação”, disse o pastor.

E acrescentou: “Dou minha palavra e mesmo que eu não esteja por perto, o cara que me suceder vai ser mais radical do que eu. Isso é o que somos. É isso que somos como irmandade”.

Hans Schmidt, líder de evangelismo da Victory, estava pregando com um megafone na noite de 15 de novembro, quando foi baleado na cabeça, na cidade de Glendale, no Arizona. Schmidt está internado em estado grave no hospital.

O atirador ainda não foi identificado e não se sabe as razões do ataque. As autoridades estão investigando o caso e acreditam que pode haver testemunhas.

Paul Sanchez, uma testemunha que trabalha próximo ao local do crime, relatou que pessoas passaram por Hans gritando e xingando.

“Havia de tudo, na verdade: comentários odiosos, pessoas gritando com ele: 'Saia da rua'. Todo tipo de coisas maldosas”, disse ele à TV local Z Family.

O pastor Gary disse que espera que a lei faça justiça por Hans. “Não desejamos coisas más ao atirador, mas oramos para que ele pelo menos seja trazido à luz e deixe o sistema legal lidar com ele”, comentou.

Em comunicado, a Igreja Victory pediu oração pelo evangelista: “Ele está em estado crítico e precisa desesperadamente de um milagre, por favor, continue orando. A família continua encorajada”.

Fonte: Guia-me