Na prisão, pai e filho viciados encontram liberdade em Jesus: “Deus pode mudar sua vida”

Chris Pieczynski começou a usar drogas aos 14 anos com amigos no Texas, Estados Unidos. Depois que se casou e teve um filho, ele não conseguiu ser um pai presente. Então, o filho também se tornou um viciado.

No último ano do ensino médio, Chris abandonou os estudos e arrumou um emprego. Mas, devido ao vício, ele não conseguiu se manter.

“Eu nunca pensei sobre as consequências ou algo parecido com isso. Eu estava fazendo isso só para me divertir”, disse ele à CBN News.

Chris começou a usar cocaína e metanfetamina. Nesse período, ele também cometeu crimes para sustentar o vício.

“Me manter chapado era mais importante para mim na minha mente do que qualquer outra coisa”, contou ele.

Aos 21 anos, ele se casou e teve um filho que chamou de Christopher. Apesar de prometer parar de usar drogas, Chris não conseguiu quebrar o ciclo e acabou na prisão.

“As primeiras vezes foi devastador. Ele saía e ficava na minha vida por talvez dois ou três meses. Isso não me fez sentir amado”, relatou Christopher.

“Foi egoísmo porque eu coloquei as drogas antes deles”, acrescentou Chris.

Chris estava lutando contra o vício há 25 anos, 11 dos quais foram gastos atrás das grades.

Exemplo

Tempo depois, a esposa de Chris se divorciou dele e Christopher estava seguindo os passos do pai.

“Eu definitivamente gostava de todos os tipos de drogas. Eu estava vendendo e roubando coisas para continuar usando”, contou Christopher.

E continuou: “Eu realmente não vi os pontos em comum com meu pai, eu só tinha um ressentimento acumulado. Houve momentos em que ele deveria vir me ver e não veio e isso doía. Então, sempre que eu ficava chapado, eu não pensava em nada disso”.

Quando Chris descobriu que seu filho estava usando drogas, ficou arrasado. Ele tentou entrar em contato com Christopher para alertá-lo, mas não teve sucesso.

Aos 19 anos, Christopher foi preso com uma pena de quatro anos por seu crime. Nesse tempo, ele começou a receber cartas de seu pai.

“Continuei fazendo essas promessas a ele para que ele não pensasse menos de mim. Tentei reparar um relacionamento que eu destruí”, disse Chris.


Chris Pieczynski e seu filho Christopher. (Foto: Reprodução/CBN News)

Transformação

Com 43 anos, Chris foi preso pela 23° vez. Enquanto esperava por seu julgamento, ele reconheceu que não poderia mudar por conta própria e se voltou para Deus em busca de ajuda.

“Eu sabia que queria uma vida diferente. Eu sabia que queria uma chance de ter uma vida melhor, uma chance de compensar o tempo que eu não estava lá para o meu filho. Eu gritei para Deus: 'Senhor, por favor, tire meu vício de mim. Eu odeio minha vida. Eu odeio meu vício. Eu odeio o que me tornei. Odeio a dor que causei à minha família. Eu odeio ir para a prisão. Deus, eu não quero mais fazer isso’”, relatou Chris.

“Eu disse: ‘Deus, se você tirar esse vício de mim, prometo te seguir o resto da minha vida’. Quando levantei a cabeça e disse: 'Amém', senti o peso cair dos meus ombros. Senti algo diferente daquele momento em diante”, acrescentou.

Depois do julgamento, Chris recebeu uma sentença de dois anos. Nesse período, ele começou a estudar a Bíblia e a orar. Agora, as cartas que enviava para Christopher tinham um novo significado.

“Eu pedi a ele para me perdoar por não estar lá durante toda a vida. Pedi desculpas por ser um viciado em drogas e por ir para a prisão todos os 25 anos de sua vida”, disse Chris.

E Christopher relembrou: “Com o tempo, você sabe, conseguimos consertar as coisas”. Eles também encontraram perdão em Jesus e o aceitaram como seu Salvador.

“Eu encontrei Deus através das cartas que meu pai me enviou. Então, eu consegui completar a condicional com sucesso. Tenho estado limpo e sóbrio desde então”, afirmou Christopher.

Hoje, ambos são casados, e Christopher está criando uma família própria. Através do amor e perdão de Deus, eles têm um relacionamento que nunca pensaram ser possível.

“Eu nunca pensei que estaria conversando com meu pai e tendo momentos em família com ele. Então, eu só quero que todos saibam que, desde que você encontre Deus, isso pode mudar sua vida. Nunca é tarde demais. Deus vai te redimir. Deus vai te salvar”, declarou Christopher.

“Eu tive vergonha de ter perdido tanto da vida do meu filho. Mas Jesus diz que agora não há condenação, nem vergonha para aqueles que estão em Cristo. Ele me livrou de um vício em drogas de 25 anos do qual eu pensei que nunca poderia estar livre. E segui-Lo realmente mudou minha vida”, concluiu Chris.

Fonte: Guia-me