Mulher volta para Jesus após receber perdão de Deus: “Em vez de rejeitada, sou escolhida”

Katy se casou com seu namorado de infância, mas ele a traiu e a abandonou. Depois disso, ela se apegou a Deus para superar o término do casamento.

Porém, enquanto enfrentava a solidão, ela se envolveu com um homem e ficou grávida.

“O desejo de ser desejada e considerada bonita me pegou de surpresa. Após um período de grande fracasso espiritual, fiquei grávida”, disse ela ao Eternity News.

“Mas Deus foi tão fiel comigo, Ele me restaurou após eu rejeitar seu conforto eterno por uma solução rápida e falsa. As leis de Deus eram preciosas para mim, e por isso tive que enfrentar as consequências do meu pecado, antes de poder realmente apreciar a beleza da misericórdia de Deus”, acrescentou.

Kary contou que nesse período experimentou o “prazer” de voltar para Jesus. Porém, o peso da culpa a fazia questionar a Deus sobre seu bebê.

“Contudo, minha gravidez não pegou Deus de surpresa. Ser mãe solteira foi um desafio, mas assim como o Senhor tinha sido meu companheiro antes, Ele agora se ergueu como Pai em minha casa”, afirmou Katy.

Maternidade

Em 2008, ela passou seu primeiro Natal como mãe. Sophie, era recém-nascida e ela estava muito agradecida.

“Não me importava quantas vezes eu acordasse durante a noite; não importava o quão alto ela chorasse, abraçá-la era um grande privilégio”, disse ela.

Katy ensinou a Sophie que Deus era seu Pai e que ela precisava reservar um lugar para Jesus em sua vida. Mas, com o tempo, a menina passou a orar e pedir um pai terreno.

“Eu costumava me perguntar quem iria me querer, porque certamente ser mãe solteira levantaria questões sobre minha integridade como cristã. Mas, Deus tinha um plano”, relatou ela.

Resposta de oração

Katy conheceu Rodger, um solteiro que estava orando para encontrar uma mulher de Deus.

“Foi muito especial. Se eu tivesse o conhecido antes de ter Sophie, eu não teria considerado esse relacionamento”, afirmou ela.

Katy contou que Rodger foi adotado, então assumir um filho que não era dele foi natural para ele. Ela reconheceu o cuidado de Deus e se casou novamente em 2012.

“Sei em primeira mão como o plano de Deus vence tudo. Ele adora transformações. Nós pecamos, Ele nos redime. O meu pecado me levou a ter um bebê, mas por causa de Jesus, que morreu por mim, que posso dizer com confiança que sou perdoada e amada”, testemunhou ela.

“Em vez de rejeitada, sou escolhida. Em vez de uma mulher perdida, sou uma mulher salva. Na cruz meu pecado foi lançado fora. A vergonha não tem lugar na minha vida”, concluiu.

Fonte: Guia-me