Missão organiza reencontro de presidiários com seus filhos em celebração de Natal

O ministério “God Behind Bars” está dando a oportunidade a prisioneiros de reencontrarem a família no período de Natal, nos Estados Unidos.

No evento anual "All is Bright", que apresenta o verdadeiro significado do Natal, crianças que nunca conheceram seus pais encarcerados ou que não os veem há muito tempo receberam esse presente.

“Este é o milagre que pode acontecer neste período. Acreditamos que o Natal pode ser a melhor época para mostrar o amor e a esperança de Jesus aos presidiários", afirmou a missão nas redes sociais.

De acordo com a CBN News, dois terços dos pais na prisão nunca receberam a visita da família e 75% das crianças com um dos pais encarcerado têm maior probabilidade de acabar na prisão. Além disso, mais de um terço dos pais ainda estarão na prisão quando os seus filhos completarem 18 anos.

Então, o objetivo da God Behind Bars é restaurar o relacionamento entre pais e filhos:

“Estamos pensando nas crianças. Queremos criar dignidade para a mãe ou o pai. Queremos restaurar esse relacionamento com a família”, afirmou Isaac Holt, diretor de inovação do ministério à CBN News.

Reencontro com os filhos

Uma mãe, que não via os filhos há nove anos, pode abraçar sua família: “Esta é a primeira vez que eles puderam se abraçar. Deus é tão bom e sua graça não tem limites”, declarou a missão.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por God Behind Bars (@godbehindbars)

“Para alguns destes homens e mulheres, este é o primeiro Natal que tiveram com os seus filhos”, acrescentaram.

Segundo a God Behind Bars, o Natal pode ser uma das épocas mais solitárias do ano. As taxas de depressão, agressão e suicídio de presidiários aumentam.

“Muitas pessoas nos dizem que esses homens e mulheres não merecem nada disso. Nós discordamos. A melhor maneira de mostrar a graça e o amor de Jesus é proporcionar o melhor Natal com seus filhos. Não importa se é merecido ou não. Este é o amor de Jesus", disse a missão.

Transformações de vida

Enquanto cumprem penas de prisão perpétua, muitos prisioneiros aceitaram Jesus na prisão através do evangelismo da “God Behind Bars”.

“Durante minha sentença de prisão, eu estava indo lutar contra alguém. Mas, Deus estava tocando meu coração durante esse tempo”, relatou David, um dos detidos.

“E quando entrei na cela desse cara, em vez de lutar com ele, apenas olhei para ele e disse: 'Quero conhecer Jesus e quero ser batizado, você também quer?’. Ele não quis, mas eu fui batizado de qualquer maneira", acrescentou.

David só começou a frequentar os estudos bíblicos cerca de um ano depois, e testemunhou que desde então, sua vida mudou.

“Fiz algumas coisas terríveis pelas quais não me perdoo, mas o perdão de Deus é alucinante", declarou ele.

Atualmente, David está levando centenas de homens a Jesus.

Fonte: Guia-me