Loren Cunningham: quem foi o missionário que fundou a JOCUM após ter visão

O fundador da JOCUM (Jovens com uma Missão), Loren Cunningham, morreu vítima de câncer, na última sexta-feira (6).

Mesmo debilitado pela doença, aos 88 anos, Loren trabalhou na missão até seus últimos dias.

O missionário deixou um grande legado. Hoje, a JOCUM é considerada um dos maiores movimentos missionários do mundo.

A paixão pela obra missionária surgiu cedo na vida de Loren. Nascido na Califórnia, Estados Unidos, ele recebeu a chamada missionária aos 13 anos de idade, durante um culto de avivamento em 1948.

O menino estava de joelhos em frente ao altar, quando Deus falou com ele através da passagem bíblica de Marcos 16:15: "Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura".

A visão das ondas


Loren Cunningham falando no Christ for the Nations Internacional. (Foto: JOCUM).

Mais tarde, sua chamada foi confirmada por meio de uma visão em 1956. Loren estava hospedado na casa de um missionário nas Bahamas.

Enquanto orava de joelhos à beira da cama, em preparação para ministrar, ele teve uma experiência sobrenatural.

"De repente, eu estava olhando para um mapa do mundo, só que o mapa estava vivo e se movendo! Cada onda entrava em um continente, depois recuava e subia ainda mais, até cobrir completamente o continente. As ondas se transformavam em jovens – da minha idade e até mais novos – cobrindo todos os continentes do globo. Eles iam de casa em casa e pregavam o Evangelho. Eles vinham de todos os lugares e iam a todos os lugares, cuidando das pessoas”, contou Loren, em seu livro “Pode Falar, Senhor… estou ouvindo”.

Em 1960, Loren Cunningham criou a JOCUM e revolucionou o trabalho missionário na época.

Enviando jovens às nações

Chamado de "desregulador de missões", ele quebrou paradigmas ao dar oportunidade para que jovens, de diversas denominações, servissem a curto prazo de forma voluntária nas nações.

Através dessa visão, o ministério alcançou todos os países do mundo, enviando milhões de jovens missionários para atuar no evangelismo, treinamento e ação social.

Cunningham foi o primeiro missionário a viajar para todos os países e ilhas do mundo, levando o Evangelho.

Humilde e acessível, o pioneiro sempre dava glória a Jesus pelo grande trabalho da JOCUM.

"Bem, por maior que seja, não é grande o suficiente porque o último mandamento de Jesus de alcançar o mundo inteiro com o Evangelho ainda não foi cumprido", afirmava ele.

Servindo com a esposa

Em 1963, Loren se casou com Darlene Scratch. Ambos vindo de uma geração de ministros cristãos, o casal liderou juntos o JOCUM. Enquanto Loren atuava no envio e implantação, ela trabalhava na formação de pessoas e equipes.

Hoje, há milhares de obreiros de tempo integral atuando em mais de 2.000 bases da JOCUM por todo o mundo. O ministério também conta com 28 navios que atendem atualmente as ilhas e litorais mais isolados.

Loren ainda foi o co-fundador (junto com sua esposa Darlene e o Dr. Howard Malmstadt) da Universidade das Nações (UofN), um ministério global da JOCUM projetado em torno das "Sete Esferas" que influenciam a sociedade.

Loren Cunningham deixa a esposa, Darlene Joy Scratch-Cunningham, dois filhos, e três netos.

Fonte: Guia-me