HomeInternacional

Líder de extrema-direita Geert Wilders anuncia que não será primeiro-ministro dos Países Baixos

O líder islamófobo escreveu na rede social X que só se poderia tornar primeiro-ministo dos Países Baixos se todos os partidos de coligação o apoiassem, o que não aconteceu.

PUBLICIDADE

O líder de extrema-direita neerlandês, Geert Wilders, anunciou, na quarta-feira, que não será primeiro-ministro dos Países Baixos devido à falta de apoios dos partidos com os quais tentava formar uma coligação governamental.

Wilders escreveu na rede social X que só se poderia tornar primeiro-ministro se todos os partidos de coligação o apoiassem, e “não foi esse o caso”, escreve.

O anúncio do líder islamófobo surgiu após a imprensa neerlandesa noticiar, na terça-feira à noite, que houve um avanço nas conversações de coligação e que os líderes dos quatro partidos envolvidos nas negociações vão permanecer no parlamento.

De acordo com as agências internacionais, Wilders esteve em conversações, na segunda e na terça-feira, com os líderes do Partido Popular para a Liberdade e a Democracia, de centro-direita, do populista Movimento dos Cidadãos Agricultores e do centrista Novo Contrato Social.

Em 23 de novembro, o Partido da Liberdade liderado por Wilders, ganhou as eleições legislativas com um discurso abertamente antieuropeu e islamofóbico. No entanto, o partido não obteve maioria suficiente para governar sozinho.

Wilders apelou diversas vezes à proibição das mesquitas, de escolas islâmicas e do Corão, mas abandonou o projeto de lei sobre estas medidas em prol de uma possível coligação nestas eleições.

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!