HomeBrasil

Lewandowski volta a Mossoró para acompanhar buscas por fugitivos

A procura por dois detentos que fugiram da penitenciária federal de Mossoró (RN) completa um mês nesta quinta-feira (14/3). Por esse motivo, o ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, viaja para o município, com o objetivo de acompanhar as buscas por Deibson Nascimento e Rogério Mendonça.

Lewandowski deve se reunir com integrantes da força-tarefa que está atuando no Rio Grande do Norte para capturar a dupla.

O grupo de trabalho envolve agentes da Secretaria Nacional de Políticas Penais, da Polícia Federal (PF), da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Secretaria de Administração Penitenciária do Rio Grande do Norte, da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Norte (Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros).

O grupo tem o reforço da Força Nacional, além de policiais dos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Goiás, além de um forte aparato de segurança e uma infinidade de equipamentos para auxiliar as forças policiais na localização dos criminosos.


0

Como foi a primeira visita de Lewandowski

Lewandowski fez sua primeira visita a Mossoró ainda no dia 18 de fevereiro. ele foi recebido pela governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), e pelo secretário Nacional de Políticas Penais do Ministério da Justiça, André Garcia.

A fuga inédita tinha feito o Ministério da Justiça a tomar providências emergenciais. Lewandowski, por exemplo, determinou o afastamento imediato da atual direção da penitenciária potiguar.

Lewandowski nomeou o policial penal federal Carlos Luis Vieira Pires como interventor no presídio, para assumir o comando da unidade. Vieira Pires embarcou para o local, na tarde de quarta, juntamente com o Secretário Nacional de Políticas Penais, André Garcia.

Os disfarces

Nesta semana, a Polícia Federal (PF) divulgou simulações que mostram possíveis disfarces dos fugitivos. Papiloscopistas do setor de Representação Facial Humana do Instituto Nacional de Criminalística (INI) da PF, em Brasília, fizeram projeções de crescimento de cabelo e barba, bem como do uso de disfarces.

Com as imagens, a PF espera que a população ajude na obtenção de informações sobre os fugitivos. Além disso, há uma recompensa de até R$ 30 mil para quem fornecer detalhes sobre o paradeiro dos criminosos.

A dupla foi vista pela última vez em 3 de março. Na ocasião, os dois invadiram um galpão e agrediram o funcionário do local com um tapa no rosto. Os fugitivos procuraram por comida e celulares. Informações obtidas pela coluna Na Mira dão conta de que um deles está ferido.

Fuga inédita

Os dois detentos fugiram da penitenciária de segurança máxima na madrugada do dia 14 de fevereiro, às 3h47. Foi a primeira fuga registrada em uma prisão do Sistema Penitenciário Federal (SPF).

Como a coluna Na Mira divulgou com exclusividade, a dupla foi expulsa do Comando Vermelho (CV) e está jurada de morte. Deibson e Rogério pertenciam à facção criminosa até tentarem fugir do Presídio Antônio Amaro Alves (AC), em julho de 2023.

A decretação das mortes partiu da liderança do CV no estado, justificada por suposta traição da dupla, que pretendia fundar uma organização criminosa própria.

De acordo com os peritos, os fugitivos se deslocaram através de um espaço que interliga as celas. Posteriormente, os presos conseguiram acessar o telhado do presídio e desceram utilizando um poste de luz localizado nas proximidades.

Fonte: clique aqui.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe!