HomeInternacional

Israel apresenta relatório ao Tribunal da ONU sobre medidas em Gaza, diz autoridade

Israel apresentou nesta segunda-feira (26) um relatório à Corte Internacional de Justiça (CIJ) sobre as medidas tomadas para cumprir uma decisão provisória que ordenava para evitar ações de guerra na Faixa de Gaza que pudessem constituir genocídio, disse uma autoridade israelense.

A fonte não deu detalhes sobre o conteúdo do relatório, que foi entregue horas antes do limite do prazo para sua entrega.

No mês passado, o tribunal superior da ONU ordenou a Israel que se abstenha de quaisquer atos que possam se enquadrar na Convenção do Genocídio.

Além disso, também decretou que Israel garanta que suas tropas não cometam atos genocidas contra os palestinos, depois de a África do Sul ter acusado o país de genocídio liderado pelo Estado. Israel e os seus aliados ocidentais classificaram a acusação como infundada.

Na decisão, a corte destacou que Israel tinha especificamente que prevenir e punir quaisquer incitamentos públicos à prática de genocídio contra os palestinos em Gaza e preservar provas relacionadas com quaisquer alegações de genocídio no território.

Afirmou também que o país deve tomar medidas para melhorar a situação humanitária dos civis palestinos.

Uma decisão final no caso poderá levar anos.

Guerra deixa destruição

A guerra foi desencadeada após um ataque de integrantes do Hamas que saíram de Gaza e atacaram o sul de Israel em 7 de outubro, matando 1.200 pessoas e fazendo 253 reféns, de acordo com Israel.

Jurando destruir o Hamas, Israel respondeu com ataques aéreos e terrestres ao território costeiro densamente povoado, que matou mais de 29.700 pessoas, de acordo com o Ministério da Saúde de Gaza, controlado pelo Hamas.

A guerra deslocou a maior parte dos 2,3 milhões de habitantes da Faixa de Gaza e causou fome e doenças generalizadas.

Fonte: CNN Brasil