Novo equipamento de saúde na cidade de Salvador, o Hospital do Homem, que funcionará nas dependências do Hospital Sagrada Família, na Cidade Baixa, deve passar por novo processo licitatório para escolher quem vai administrar o novo formato do lugar. Atualmente, o Sagrada Família é gerido pelas Obras Sociais Irmã Dulce (Osid). Hoje, a unidade funciona como referência e perfil de síndromes gripais, iniciada desde a pandemia, onde prestou atendimentos de Covid-19. Segundo a secretária da Saúde, Ana Paula Matos, o novo contrato deve ser firmado quando o equipamento passar pela reformulação e ter o novo perfil e formato de Hospital de Homem. "O Hospital do Homem, a gente tem hoje a Osid operando lá [no Sagrada Família] que começou com um perfil das síndromes gripais. Então a gente está transformando esse contrato temporariamente no contrato que vai manter essas síndromes gripais virtuais e quando ainda tiver nesse pós-covid-19 acrescendo os serviços vasculares e do homem", explicou Matos em entrevista ao Bahia Notícias. "Então, por enquanto, mantém a mesma instituição que já está operando. Aí depois, quando tiver consolidado o perfil só do homem. Aí sim, a gente faz uma nova licitação", indicou a secretária. A titular da SMS informou também que o hospital está passando por adaptação, reforma interna para receber o novo formato e os equipamentos estão passando pelo o processo de modernização (retrofit). Ela afirmou também que a prefeitura já realizou o pagamento das requisições administrativas feitas no hospital anteriormente. "Inclusive eu estive lá e a parte interna já está mudando. O centro cirúrgico que era obstétrico já está sendo reformado pro do homem. Vamos fazer um retrofit na fachada, mas estamos priorizando as obras internas para depois verificar como vai ficar isso aí. Então está tudo muito bem organizado. Fizemos um pagamento na Justiça do período que foi feita a requisição administrativa e agora a gente está fazendo a parte do aluguel das mudanças […]", contou Ana Paula. Outra novidade, apontada pela secretária à reportagem do Bahia Notícias, é de que o equipamento vai prestar atendimentos de serviços vasculares, além de ala de cirurgias eletivas para o homem. "A gente fala muito do Hospital do Homem, mas ele é vascular e do homem. Será para ver muitas pessoas que têm doenças crônicas, que acabaram não fazendo a prevenção adequadamente na época da pandemia. Terão todo cuidado lá, a gente já está com hemodinâmica, estamos reformando a área da câmara hiperbárica, vai ter exames de imagem, além das cirurgias relativas do homem", comentou a também vice-prefeita de Salvador.Fonte: Bahia Notícias