Ex-jogador que virou pastor testemunha em estádio: “Jesus mudou a minha história”

O ex-jogador brasileiro Geovanni Maurício é conhecido em Portugal por sua grande atuação como meia pelo Benfica. Na noite de sexta-feira (4), ele voltou ao estádio de seu antigo time, mas dessa vez para contar seu testemunho a milhares de pessoas.

“Jesus mudou a minha história e hoje eu tenho paz. A paz que excede todo entendimento está sobre a minha vida”, disse Geovanni em sua participação no evento The Change.

Revelado pelo Cruzeiro em 1997, Geovanni passou por grandes clubes como Barcelona, na Espanha; Benfica, em Portugal; Manchester City e Hull City, na Inglaterra; e San Jose Earthquakes, nos Estados Unidos.

Em Portugal, o jogador viveu o momento auge de sua carreira: na temporada de 2003-04, foi decisivo para o Benfica conquistar a Taça de Portugal, após um jejum de 7 anos sem o título.

Enquanto vivia grandes conquistas nos gramados, Geovanni vivia algo maior em sua vida pessoal. “Eu tive a oportunidade, em 1996, de aceitar Jesus como único e suficiente Senhor e Salvador. Eu tinha um vazio no meu coração que só Jesus pode preencher”, ele contou.

“Viver nessa carreira como futebolista não é fácil, mas Deus tem sido fiel em toda a minha carreira. Por 17 anos, eu pude testemunhar o que Jesus fez na minha vida”, acrescentou.

Ao falar sobre como expressava sua fé nos bastidores, Geovanni resumiu: “O cristão pode pregar com palavras, mas muitas vezes, vai pregar com atitudes. O que vale na vida do cristão é fazer tudo o que Cristo determinou que fizéssemos. O maior mandamento é amar a Deus sobre todas as coisas, e o seu próximo como a ti mesmo.”

Por fim, Geovanni revelou que “uma das decisões mais difíceis da minha vida foi parar de jogar futebol”, mas ele escolheu viver os propósitos de Deus.

“Aos 33 anos, abri mão de algo que eu amava para cumprir o chamado de Deus, que é ser pastor. E não há coisa melhor nessa vida do que estar debaixo da vontade soberana de Deus”, concluiu.

Carta para Deus

Logo após o relato de Geovanni, o ex-técnico da Seleção Portuguesa, Fernando Santos, também falou sobre sua fé.


Fernando Santos no The Change, em Lisboa. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Correa)

Fernando levou Portugal ao título no Campeonato Europeu de 2016. Dias antes de vencer a França na final, em seu quarto, ele contou que escreveu uma carta entregando o jogo nas mãos de Deus.

“Em primeiro lugar e acima de tudo, quero agradecer a Deus Pai por este momento e tudo aquilo da minha vida”, diz um trecho da carta. “[Quero] dedicar-Lhe esta conquista e agradecer-Lhe por ter sido convocado e por me conceder o dom da sabedoria, perseverança e humildade para guiar esta equipa e Ele a ter iluminado e guiado. Espero e desejo que seja para glória do Seu nome.”

No evento, Fernando contou que sempre pede a Deus que “derrame seu Espírito sobre mim, me dê sabedoria e ilumine as minhas decisões”.

“Eu fui ao quarto para fazer a preparação tática do jogo, mas acabei fazendo uma carta em agradecimento a Deus para ler após a vitória”, revelou.

Fernando também falou sobre um período de sua vida em que estava afastado de Deus.

“Eu achava que Deus estava morto, mas tive uma grande mudança em 1994, quando descobri que Deus estava vivo. Eu continuava fazendo perguntas a meus amigos que diziam que Cristo estava em toda a parte”, contou.

“Cristo está no meu e no seu coração. Nós somos de Cristo. Ele é a nossa raíz. Sendo guiados pelo Espírito Santo, vamos conseguir!”, finalizou.

Fonte: Guia-me