Em meio a guerra no Iêmen, cristãos trabalham para traduzir Bíblia e compor louvores

Cristãos estão trabalhando para traduzir Bíblias no Iêmen, país no Oriente Médio, em meio a conflitos e a escassez de igrejas locais.

Na região, tomada por grupos religiosos extremistas, muitos cristãos podem enfrentar opressão ou a morte por declarar seu amor a Jesus.

"Há uma grande fortaleza lá por causa de seu sistema de crenças, as coisas que eles acham que sabem sobre Deus, quem Ele é e o que eles acreditam ser verdade", diz Amy, do “Strategic Resource Group”.

“Eles estão tão enraizados nisso, que não é apenas o que eles acreditam, é parte de sua vida e de sua cultura”, acrescentou.

Segundo Amy, isso torna a evangelização no Iêmen uma tarefa difícil: “Há um risco significativo na vida das pessoas”.

No entanto, a tradução da Bíblia está em andamento. Os cristãos que trabalham no projeto atuam em tempo integral, enquanto se escondem de bombardeios e conflitos.

“Deus continua a atrair os cristãos para servir a Ele. Eles estão sendo encorajados e vendo o fruto do que Jesus está fazendo em suas vidas e na vida das pessoas ao seu redor”, testemunhou Amy.

Ela informou que enquanto traduziam as Escrituras, muitos foram inspirados a escrever louvores em seu idioma.

“Agora, na linguagem do coração deles, tem um significado e impacto mais profundos em suas vidas, porque eles são capazes de entender de uma maneira mais completa e profunda”, disse ela.

Necessidade da presença de Deus

Segundo o Mission Network News, ainda há 34 milhões de pessoas não alcançadas em 20 milhões de grupos de pessoas no Iêmen.

A missão afirmou que para preencher esse vazio, “a presença de Jesus é muito necessária”. Então, uma tradução da Bíblia em seu idioma pode ser “um bom começo”.

O extremismo e a violência aumentaram no Iêmen devido ao movimento político-religioso conhecido como Houthi.

A população sofre com a falta de recursos básicos de alimentação e saúde, pois doenças e derramamento de sangue são muito comuns.

De acordo com a Lista Mundial da Perseguição (LMP) da Portas Abertas, o Iêmen ocupa o 3° lugar no ranking de países onde cristãos são mais perseguidos por causa da fé em Jesus.

Fonte: Guia-me