Cristã prega em fábricas de roupas no Paquistão e mulheres e crianças aceitam Jesus

Astrid Feddes viajou para o Paquistão para ajudar mulheres e crianças vulneráveis a quebrar o ciclo da pobreza física e espiritual, em novembro deste ano.

Ela, seu marido Jaap e sua equipe apoiam fábricas de roupas que oferecem treinamento na região. Através dessa iniciativa, a população tem a oportunidade de ouvir o Evangelho.

Em agosto de 2019, o Espírito Santo ministrou ao coração de Astrid sobre a situação no Paquistão. Ela se sentiu atraída a fazer algo contra a pobreza e analfabetismo, especialmente entre mulheres e meninas que são frequentemente excluídas da educação.

“Eles não conseguem ler informações de produtos na loja, horários de ônibus e trem, ou a Bíblia e por isso vivem isoladas”, disse ela à Revive.

“Cerca de 23 milhões de crianças no Paquistão, com idades entre 5 e 16 anos, não vão à escola. Algumas não sabem escrever seus nomes e nem sabem quantos anos têm”, acrescentou.

Impacto na população

Segundo a Revive, no Paquistão, existem várias fábricas de roupa onde a equipe oferece formação para um futuro melhor.

“Eles têm a oportunidade de fazer um curso de formação de 12 meses para aprenderem a fazer as suas próprias roupas e a iniciarem o seu próprio negócio, para que o ciclo da pobreza seja quebrado. No final do treinamento, elas poderão ficar com a máquina de costura”, explicou Astrid.

As atividades começam com uma oração, leitura da Bíblia e adoração: “A influência positiva do trabalho não passa despercebida na região e entre os muçulmanos. Eles perguntam se a filha também pode vir acompanhar o treinamento. Como resultado, algumas meninas e mulheres aceitaram Jesus”.

Durante a viagem ao país, Astrid informou que também estão planejando criar uma escola primária e secundária, e um centro comunitário.

O poder de Deus em meio a perseguição

No Paquistão, apenas 2% da população é cristã. Os cristãos locais sofrem com a perseguição dos muçulmanos. O país está em 7º lugar na na Lista Mundial da Perseguição de 2023 da Portas Abertas.

“Durante a nossa estadia, não pudemos sair livremente do hotel devido a todo o tipo de agitação, devido à situação em Gaza. O Paquistão é anti-Israel. É por isso que trabalhamos com líderes locais que sabem exatamente quais bairros são seguros. Além disso, durante as nossas conferências, havia guardas armados e depois percebemos que não estamos num país livre”, relatou Astrid.

Apesar dos riscos, a missão “Designed to Reign”, da qual ela faz parte, realizou uma conferência de cura e libertação em Sheikhupra.

“Recebi palavras de conhecimento e primeiro começamos a orar por cura. Imediatamente muitos foram tocados, começaram a chorar e foram curados de dores nas costas, depressão, ansiedade. Depois falamos sobre o batismo com o Espírito Santo”, testemunhou Astrid.

Durante a ministração infantil, ela contou que algumas crianças receberam visões nas quais viram Jesus e os anjos.

“A nossa oração é por impacto e transformação no Paquistão e para que o Espírito de Deus trabalhe poderosamente através dos cristãos para que os muçulmanos aceitem Jesus como seu Salvador", concluiu Astrid.

Fonte: Guia-me