7 grandes nomes do cristianismo que tiveram depressão

No caminho em busca de superar a própria depressão, Diana Gruver deparou-se com uma descoberta surpreendente. Ela mergulhou na vida de sete cristãos notáveis que, apesar de enfrentarem os abismos da doença, conseguiram deixar um legado marcante na história da humanidade.

Martinho Lutero, Hannah Allen, David Brainerd, William Cowper, Charles Spurgeon, Madre Teresa e Martin Luther King Jr tiveram suas trajetórias revisitadas pela autora no lançamento da Editora Mundo Cristão: Juntos na escuridão.

Ao mostrar que até heróis da fé enfrentaram profundos estados de prostração, Diana convida o leitor a encontrar neles companhia na luta contra a doença.

Os relatos contribuem para romper a culpa e o estigma que cerca a depressão sobretudo na igreja, colocando por terra o estereótipo negativo de que o depressivo é um “mau cristão” e de que, se tivesse mais fé, não sofreria.

Você consegue imaginar a audácia de dizer a Charles Spurgeon que ele deveria ler mais a Bíblia? Ou que David Brainerd deveria orar mais? Ou que Madre Teresa deveria simplesmente escolher a alegria? (Juntos na escuridão, p. 127)

Além de promover uma visão mais compassiva e inclusiva da depressão, Juntos na escuridão destaca que a fé não exclui a ajuda especializada em casos de adoecimento mental.

As histórias, informações e reflexões da autora são úteis para profissionais de assistência psicológica e aconselhamento, pastores e líderes e todo leitor interessado em literatura que trabalhe temas da espiritualidade cristã.

O livro pode ser adquirido na Amazon.

Sobre a autora:

Diana Gruver é mestre em Formação Espiritual pelo Seminário Teológico Gordon-Conwell e diretora de comunicação do Instituto Vere, organização dedicada ao discipulado e à capacitação de líderes. Atualmente, vive na Pensilvânia, com o marido e a filha.

Fonte: Guia-me